Certa vez eu, Chuangtse, sonhei que era uma borboleta, que voejava de um lado para o outro; para todos os efeitos, era uma borboleta, e não tinha consciência da minha individualidade como homem. De repente, acordei, e lá estava eu, novamente eu mesmo. Agora, não sei se eu então era um homem que sonhava ser uma borboleta ou se agora sou uma borboleta, que sonha ser um homem. 

Chuangtse, Filósofo taoísta chinês

Anúncios