“O mundo está nas mãos daqueles que tem a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos.”

Quando renunciamos aos nossos sonhos e encontramos a paz – disse ele depois de um tempo – temos um pequeno período de tranquilidade. Mas os sonhos mortos começam a apodrecer dentro de nós, e infestar todo o ambiente em que vivemos. Começamos a nos tornar cruéis com aqueles que nos cercam, e finalmente passamos a dirigir esta crueldade contra nós mesmos. Surgem as doenças e psicoses. O que queríamos evitar no combate – a decepçao e a derrota – passa a ser o único legado de nossa covardia. E, um belo dia, os sonhos mortos e apodrecidos tornam o ar difícil de respirar e passamos a desejar a morte, a morte que nos livrasse de nossas certezas, de nossas ocupaçoes, e daquela terrível paz das tardes de domingo.”

“Os homens têm medo de realizar seus maiores sonhos porque acham que não o merecem, ou não vão conseguir!

Mas o medo não é uma coisa concreta. Ele está em seus corações!!

Os corações morrem de medo só de pensar em amores que partiram para sempre… Em momentos que poderiam ter sido bons e não foram…

Quando isso acontece, acabamos sofrendo muito e o coração tem medo de sofrer.

Mas o medo é pior que o próprio sofrimento.

Nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos, porque cada momento de busca é um momento de vida, de energia, de encontro com Deus e com a eternidade.

Então… Ouça seu coração!

Ninguém consegue fugir dele.

Por isso, é melhor escutar o que ele fala para que não venha um golpe que você não espera, porque você jamais vai conseguir mantê-lo calado.

Mesmo que finja não escutar o que ele diz, ele estará dentro do seu peito, repetindo o que pensa sobre a vida e o mundo…

O dia inteiro…

O tempo todo.

Ainda bem!

Por isso, ouça o seu coração!”


Anúncios