Durante uma tempestade, o peregrino chega numa hospedaria, e o dono lhe pergunta onde está indo.

– Vou até as montanhas – responde.

– Desista – diz o dono. – É uma subida arriscada, e o tempo está ruim.

– Irei, sim – responde o peregrino. – Se meu coração chegou lá primeiro, será fácil segui-lo com meu corpo.