Um guerreiro da luz conhece seus defeitos. Mas conhece  também suas qualidades.

Alguns companheiros queixam-se o tempo todo: “os outros têm mais oportunidade que nós”.

Talvez tenham razão; mas um guerreiro não se deixa paralisar por isto; ele procura valorizar ao máximo as suas virtudes.

Sabe que o poder da gazela é a habilidade de suas pernas. O poder da gaivota é sua pontaria para atingir o peixe. Aprendeu que um tigre não tem medo da hiena, porque é consciente de sua força.

Um guerreiro procura saber com que pode contar. Sempre verifica seu equipamento, composto de três coisas: fé, esperança, e amor.

Se as três estão presentes, ele não hesita em seguir adiante.

Paulo Coelho