“E se nada disso aconteceu de verdade? E se todas essas histórias – todas elas – fossem completamente irreais, como tudo o mais nestes universos materiais?É preciso ter muita coragem para contestar sistemas de crença e até livros santos consagrados pelo tempo – canalizados por seres humanos comuns há milhares de anos e traduzidos por muitos seres humanos ainda mais comuns naquela época e agora. É preciso ter muita coragem para ir além de todas as figuras de autoridade diretamente para a Fonte, utilizando as únicas ferramentas à disposição – o coração, os sentimentos, a vontade e a mente criativa – para perguntar, procurar, bater nas portas e encontrar o Senhor. É preciso ter muita coragem para confiar em nós mesmos e validar a verdade por meio da experiência direta e do conhecimento interior direto. Também é preciso ter muita coragem para afastar-se do rebanho, das crenças das massas e dos conceitos populares. É preciso ter muita coragem para seguir a orientação e a convicção do próprio coração e não o caminho de outro. É preciso ter muita coragem para ver a face de Deus, pois primeiro é preciso ver Deus no próprio rosto e no de todos os demais, até não ver outra coisa. É preciso a maior força e a maior coragem para amar o bastante para não permitir que o medo tome decisões.”

Anúncios