O intelecto é importante no mundo tridimensional, mas a intuição é mais importante.
Tudo é amor. Tudo é amor. Tudo é amor. Com o amor vem a compreensão e, com ela, a paciência. E então o tempo pára. E tudo é agora.
A realidade é o presente. Remoer o passado ou o futuro causa dor e doença. A paciência faz parar o tempo. O amor de Deus é tudo.
O amor é a resposta suprema. O amor não é abstração, e sim energia verdadeira, ou uma gama de energias que você pode “criar” e manter em seu ser. Simplesmente aja com amor. Você começará a tocar Deus dentro de si mesmo. Sinta-se amoroso. Dê expressão ao seu amor.
 
O amor dissolve o medo. Não se pode ter medo quando se sente amor. Uma vez que tudo é energia e o amor abrange todas as energias, tudo é amor. Este é um forte indício da natureza de Deus.
 
A pessoa que tem amor e é isenta de medos, é capaz de perdoar. É capaz de perdoar aos outros e a si mesma. Passa a se ver na perspectiva correta. Culpa e rancor são reflexos do mesmo medo. O sentimento de culpa é um rancor mais sutil dirigido pra dentro. O perdão dissolve a culpa e o rancor, que são emoções desnecessárias e danosas. Perdoe. Perdoar é um ato de amor.
 
O orgulho pode ser um dos empecilhos para o perdão. O orgulho é uma das manifestações do ego. O ego é uma personalidade transitória e falsa. Você não é seu corpo, não é seu intelecto. Não é o seu ego. É maior do que tudo isso. Você precisa do ego para sobreviver no mundo tridimensional, mas precisa somente daquela parte do ego que processa informações. O resto – orgulho, arrogância, defensividade, medo – tudo o mais é inútil. O resto do ego nos separa da sabedoria, da alegria e de Deus. Você deve transcender o seu ego e descobrir o seu verdadeiro ser. O verdadeiro ser é a parte permanente, a parte mais profunda de você. É sábia, amorosa, segura e cheia de alegria.
 
O ego cria ilusão e encobre a verdade. é preciso dissolver o ego para poder ver a verdade.
 
Meça o tempo, se tem de medi-lo, em termos de lições aprendidas, não em minutos, horas ou anos. Você pode curar-se em cinco minutos se chegar ao conhecimento adequado. Ou em cinquenta anos. É tudo a mesma coisa.
 
O passado deve ser lembrado e, depois esquecido. Deixe que o passado se vá. Isso se aplica a traumas de infância e a traumas de vidas passadas. Mas também se aplica a atitudes, falsas noções, sistemas de crenças que nos são impostos, a todos os velhos pensamentos. Na verdade, a todos os pensamentos. Como é possivel ter uma visão clara e nova com todos esses pensamentos? E se tivéssemos de aprender algo novo a partir de uma nova perspectiva?
 
Você tem um relacionamento consigo mesmo, bem como com outras pessoas. E já viveu em muitos corpos e em muitas épocas. Portanto, pergunte-se por que isso é tão assustador. Porque receia assumir riscos razoáveis? Receia por sua reputação, tem medo do que os outros possam pensar? Esses medos lhe foram infundidos na infância ou mesmo antes.
 
Saia da rotina. Lembre-se de ter esperança.
 
Ficar ansioso é perder-se no ego. É perder de vista as nossas fronteiras. Há uma vaga lembrança de perda de amor, de orgulho ferido, de perda de paciência e de paz. Lembre-se: você nunca está sozinho.
 
Nunca perca a coragem de assumir riscos. Você é imortal, ninguém pode feri-lo.