“Quando Eu Nasci
Um Anjo Torto
Um Anjo Solto
A Um Anjo Louco
Veio Ler A Minha Mão
Não Era Um Anjo Barroco
Era Um Anjo Muito Solto
Louco, Louco, Muito Doido
Com Asas De Avião
E Eis Que O Anjo Me Disse
Apertando A Minha Mão
Entre Um Sorriso De Dentes:
Vai desafinar O Coro Dos Contentes.”