“E mesmo que todas as vozes se calem
e eu já não sinta o coração descompassado
mesmo que a carne dilacere por tamanha que seja a minha dor
mesmo que meus passos cada vez mais lentos precisem de uma trégua
e a vista confusa não perceba mais a beleza dos dias que chegam
ou que meus pensamentos se embaralhem e não me deem a clareza da razão
ou ainda que eu esteja cansado demais pra continuar…

Vou entender que meus dias
tiveram uma beleza que eu talvez não tenha percebido
e que minha estrada vai muito além do que já foi percorrido até agora
e que devo apenas acreditar…
Mas eu ainda vou esperar por mais depois daquela curva.”