“Eu peço a Deus tudo o que eu quero e preciso. 
É o que me cabe.
Ser ou não ser atendida – isso não cabe a mim,
isso já é matéria-mágica que se me dá ou se retrai.
Obstinada, eu rezo.
Eu não tenho o poder. Tenho a prece.
O que peço? A possibilidade de eternamente pedir.”