“Eu jogo minha última ficha na máquina de música, no último blues. Ninguém vê, ninguém ouve mais nada na manhã que chega para adormecer loucuras.
Amanhã, você lembrará?”
Caio F. Abreu


Anúncios