Posts tagged ‘Extra-Ordinário’

O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila.

Sempre é tempo de recomeçar!
O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila.

A vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade.

E a vida segue acontecendo nos detalhes, nos desvios, nas surpresas e nas alterações de rota.

Ser Índigo

A Criança Índigo

O índigo como criança é ativa, energética e imaginativa. Elas podem se entreter a si próprias e brincar por horas nos seus próprios mundos. Elas frequentemente têm amigos imaginários, e elas adoram fadas e golfinhos.

A inteligência excepcional das Indigos pode ser exasperante para os adultos. Ninguém lhes “dirá o que fazer”, mas quererão debater e negociar cada instrução. Até que os pais aprendam que estão a ser ensinados a respeitar o direito de escolha da criança, e honrar essa escolha, eles continuarão a ser confrontados a cada esquina com lutas de poder e batalhas de força de vontade.

A maneira correcta de lidar com um Indigo é de estar disposto(a) a negociar, explicar e dar-lhes escolhas. Instruções c omo “faz como te é mandado” só produzirão hostilidade e indeferença.

As Indigos geralmente desgostam da escola intensivamente. Elas ficam entediadas pelo paço vagaroso (para elas) e pelas tarefas repetitivas consideradas adequadas para as crianças pelos professores que não percebem a inteligência delas.

Elas lutam com autoridade e pressão de colegas, que podem ser bastante opressivos para uma alma jovem Indigo com pouca compreensão real do “poder sobre os outros”, do domínio e estados de submissão comuns à sociedade da Terra.

Problemas que ocorrem na escola incluem TDA e TDAH, um resultado do tédio e irritação. Deficiências de educação tais como dislexia frequentemente também reflectem as maneiras alternativas de ser e pensar das Indigos.

 

O Adolescente Índigo

Tal como a maior parte dos adolescentes, a Indigo vai atingir o estado da transição da puberdade e vai-se tornar melancólico e querer privacidade à medida que o corpo muda. No entanto, por esta altura, os jovens Indigos frequentemente começam a ver através do materialismo intenso os dramas de vitima que formam a base da maior parte das vidas adultas no mundo moderno.

Por esta altura, elas frequentemente “desligam-se” destes estilos de vida e optam por alternativas que elas consideram como mais importantes, mais divertidas ou simplesmente mais desafiadoras para adultos.

Infelizmente, muitas destas incluem a cultura da droga e várias festas de transe que incluem estados quimicamente induzidos de alegria que duram pouco e são viciantes.

Nesta altura, o adolescente está a expressar a sua fúria e rejeição a um sistema que não oferece nada de valor a uma alma Indigo. Os pais podem levar as suas crianças a programas de reabilitação, mas eles têm de se perguntar porque é que Seres tão inteligentes e criativos frequentemente parecem se querer auto-destruir.

Outra forma do comportamento adolescente de auto-destruição é quando a criança toma os valores dos pais e procura exceder as expectativas. Isto pode ser assustador, porque os Indigos são por natureza excepcionalmente dotados e talentosos. Estes Indigos frequentemente desenvolvem habilidades académicas e técnicas formidáveis para obter reconhecimento e sucesso, mas por outro lado sacrificam o desenvolvimento emocional que pode ser bastante prejudicial mais tarde na vida quando eles procuram criar relações significativas.

 

O Jovem Adulto Índigo

Nos seus vinte anos ou trinta iniciais, os adultos Indigos geralmente alinham em um ou dois grupos:

O primeiro grupo segue o caminho de “jovem executivo de sucesso” e criam abundância, geralmente numa carreira em Informática ou em Artes. Eles procuram relações estáveis e em ter crianças e criar familias. Porém lutam com as exigências e normas dos sistemas de casamento, familia e emprego. As suas almas Indigo esforçam-se por expressar a sua essência e permanecer verdadeiros a quem eles são enquanto ao mesmo tempo alcançam “sucesso” como prescrevido pela nossa cultura.

O segundo grupo opta por “desaparecer”, e frequentemente os indivíduos viajam extensivamente, tornando-se um “cidadão global” e têm dificuldade em estabelecer-se em qualquer lugar. Estas pessoas frequentemente não têm um emprego ou carreira fixa, e vivem um estilo de vida alternativo que inclui drogas. Enquanto elas frequentemente declaram que estão felizes, elas também ficam frustradas na sua incapacidade de serem economicamente capazes de procurar actividades “normais” de criar uma família e contribuir para a comunidade.

Os dois grupos estão a tentar redefenir o que significa ser um adulto no mundo contemporâneo, e de encontrar meios de viver a sua verdade enquanto continuam ao mesmo tempo a encontrar felicidade e estabilidade como adultos. Eles são a geração que está a definir novas escolhas e opções para a vida adulta na Nova Terra.

Célia Fenn

http://starchildglobal.com/portuguesa/

 

 

desejando SER asas

“Quando era apenas ar
Sonhava em ser ventania.
Por enquanto sou brisa
Desejando SER asas…”

Não cai uma única folha de uma árvore sem que Deus permita.

Fico impressionada, maravilhada e tranquila ao saber que Deus tem em suas Mãos, sob controle, cada partícula do Universo. 

Ela tem uma fé inabalável.

– Quer um conselho?
– Hum.
– Esquece o chão.

deixe a vida te despentear…

“Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade…
O mundo é louco, definitivamente louco…
O que é gostoso, engorda. O que é lindo, custa caro.
O sol que ilumina o teu rosto enruga.
E o que é realmente bom dessa vida, despenteia…
– Fazer amor, despenteia.
– Rir às gargalhadas, despenteia.
– Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
– Tirar a roupa, despenteia.
– Beijar à pessoa amada, despenteia.
– Brincar, despenteia.
– Cantar até ficar sem ar, despenteia.
– Dançar até duvidar se foi boa ideia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível…
Então, como sempre, cada vez que nos vejamos eu vou estar com o cabelo bagunçado… mas pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.
É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável, toda arrumada por dentro e por fora.
O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença:
Arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria… e talvez deveria seguir as instruções, mas quando vão me dar a ordem de ser feliz?
Por acaso não se dão conta que para ficar bonita eu tenha que me sentir bonita…
A pessoa mais bonita que posso ser!

O único, o que realmente importa é que ao me olhar no espelho, veja a mulher que devo ser.
Por isso, minha recomendação a todas as mulheres:

– Entregue-se, coma coisas gostosas, beije, abrace, dance, apaixone-se, relaxe, viaje, pule, durma tarde, acorde cedo, corra, voe, cante, arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável!
Admire a paisagem, aproveite, e acima de tudo, deixe a vida te despentear!” 

 

 

%d blogueiros gostam disto: